quinta-feira, 10 de julho de 2008

Larissa Reis

Por Larissa Reis.

Olá. Meu nome é Larissa Reis. Eu sou de Brasília, sou modelo fitness e a mais nova competidora Pro Figure da IFBB. Eu morei no Brasil a minha vida toda, até 2007, quando mudei pra Fort Lauderdale, Florida, USA. Moro com minha amiga Monica Martin, ela foi a primeira competidora profissional da IFBB a ir do Brasil para os Estados Unidos.

Desde adolescente, sempre amei esportes. Sou faixa rocha de Jiu-Jitsu, ando de skate e adoro esportes radicais. Minha comida favorita é brownie com sorvete mas só posso comer isso de vez em quando. Também adoro sushi e sashimi. Acho que sou uma pessoa comum, exceto que só posso comer esse tipo de coisa de vez em quando.

Em épocas pré-competições, sou muito disciplinada com minha dieta e apenas como o que é bom para mim. Adoro capuccino e café em geral, mas acho que o Brasil tem o melhor café do mundo.

Estou competindo desde 2005 e já tive algum sucesso em minha carreira. Venci meu primeiro campeonato no Sul Americano e no próximo ano já fiquei em terceiro lugar numa competição mundial. No ano passado fiquei em segundo lugar no Mundial e espero a vitória no próximo ano, agora como profissional. Além de ser uma competidora da IFBB, também faço muito modelo e fotos. Em 2003, saí na Playboy do Brasil por três vezes e fui Miss Dezembro no mesmo ano.

Adoro ouvir psy-trance, house e hip-hop. Gosto muito de sair e curtir bons DJs, especialmente europeus. Também sou muito espiritual. Acredito que tudo que você faz na vida volta pra você, seja bom ou ruim.

Acredito que existe o bem e o mal dentro de cada um, mas é você que decide que tipo de pessoa quer ser. Acho que é importante sempre ter uma atitude positiva e ser uma boa pessoa.


O cenário nacional do fisiculturismo está mudando, ainda não é tão numeroso quanto aos homens que praticam esse esporte, mas como diz o dito popular: "Pra começar uma caminhada é preciso que alguém dê o primeiro passo". Novas adeptas a esse estilo de vida estão chegando a cada dia nas academias, buscando geralmente eliminar alguns quilos que estão sobrando, e acabam tomando gosto pelo esporte. Esse post e o anterior foram para demonstrar que o preconceito está acabando, mas não podemos esquecer que ele ainda existe.
Mulheres como a dessa postagem e a da postagem anterior não "malham", elas treinam de verdade.
Ótimos treinos a todos(as).