quinta-feira, 10 de julho de 2008

Juliana Malacarne

Por Juliana Malacarne.

Como Miss Fitness, foram 4 anos competindo, depois de uma breve pausa, voltei em 2005 estreiando na modalidade Body Fitness, e consegui excelentes resultados. Apos vencer o campeonato Mundial Amador em 2005, resolvi que era hora de me tornar profissional e em 2006 estreei nas competiçoes profissionais do circuito americano, pois no Brasil e América Latina não acontecem as competiçoes para atletas profissionais.

Pude sentir nesse meu primeiro ano competindo na categoria profissional que nem sempre os melhores preparados vencem. É preciso conquistar espaço e respeito dentro do mundo bodybuilding e nesse momento luto por isso.

Infelizmente nao tenho nenhum apoio financeiro o que torna muito mais dificil minha caminhada, acredito que muitas empresas privadas poderiam me ajudar, mas em nosso pais nao existe incentivo fiscal do governo e com isso eu perco por ser atleta a empresa perde por nao patrocinar atletas com bom potencial, toda arrecadacao fica pro governo.

Vocês sabem que nós cidadãos brasileiros somos um dos povos que mais pagam impostos no mundo e muitas vezes esse dinheiro vai pra onde? Quem sabe as CPIs um dia podem responder. Será?

Juliana Malacarne mostrando que o bodybuilding deixou de ser um esporte praticado somente por homens. Infelizmente não há muito apoio às mulheres que se dedicam a esse esporte.
Isso não chega a ser estranho se tivermos em vista que o brasileiro só quer saber de ficar na frente de uma tv assistindo a 22 homens correndo atrás de uma bola, e lógico, com várias latas de cerveja ao lado pra aumentar ainda mais o tamanho de sua barriga.
Ótimos treinos a todos(as).




















Um comentário:

Fisiculturismo Feminino disse...

Que penas que muitos atletas tenham que deixar o pais por falta de espaço.

Espero que um dia esse esporte seja mais difundido no brasil

Abraços